Mae Tang Area, Tailândia: Trilha de 03 dias e 02 noites

Entre os dias 15 e 17 de dezembro de 2014, deixamos Chiang Mai para nos aventurarmos em uma trilha nos entornos de Mae Tang por 03 dias e 02 noites.

Primeiro dia

Nos pegaram no hostel em Chiang Mai em uma caminhonete tuk-tuk às 09:30h da manhã.

Caminhote Tuk-tuk
Dentro da caminhonete tuk-tuk

Quase 01 hora depois, chegamos em Mae Rim, onde visitamos uma Fazenda de Orquídeas que contém mais de 50 tipos de orquídeas e um campo de borboletas. Foi lindo!

Fazenda de Orquídeas
Orquídea
Orquídea
Campo de Borboletas
Borboleta
Borboleta

Depois, voltamos para a caminhonete tuk-tuk e, após mais ou menos 01 hora, chegamos à um dos muitos campos de elefantes da Tailândia, onde andamos nos animais. Era uma curiosidade que, infelizmente, tínhamos . Por mais que nos tenham dito que os elefantes eram bem tratados, no final de tudo, não acreditamos.  Deu muito dó e, pra falar a verdade, nas condições que vimos, não faríamos de novo.

Passeio de elefante

Após o passeio de elefante, que durou aproximadamente 01 hora, fomos almoçar.

Almoço do primeiro dia

Lá no almoço, o Dom (nosso guia e o melhor que já conhecemos até o momento) nos explicou como seria realmente a trilha, onde dormiríamos, o que deveríamos esperar e até escreveu nossos nomes em tailandês nos nossos braços.

Wanessa escrito em tailandês
Breno escrito em tailandês

E sim, eram nossos nomes, pois em um determinado momento da trilha, encontramos com outro grupo e o guia do grupo me chamou por Wanessa. Hahahaha!

E, assim, começamos a trilha propriamente dita.

Grupo da trilha, que aumentou um pouco no segundo dia

Pensa numa pessoa despreparada, que há quase um ano não fazia qualquer exercício físico: eu! Desde a Trilha Inca (Peru) havia me prometido não mais fazer qualquer outra trilha, mas, pelo jeito, eu gosto de sofrer… só pode! Cada minuto, cada subida, cada descida para mim era um sacrifício/desespero. O guia ficou tão preocupado que até pegou minha mochila (de uns 04kg) pra carregar. Confesso que sem o peso nas costas ficou bem mais fácil.

Primeiro dia de trilha
Primeiro dia de trilha
Primeiro dia de trilha

Andamos mais ou menos 03 horas pela floresta até chegarmos ao local do acampamento, onde tomamos um dos banhos mais gelados das nossas vidas, jantamos uma comida deliciosa preparada pelo Dom, confraternizamos em volta da fogueira e dormimos, por volta das 22/23:00h, em um bangalô coletivo. O Breno, em contrapartida, foi deitar-se só lá pelas 04:30h… típico dele! Hahahaha!

Esperando o jantar
Jantar do primeiro dia de trilha
Prato gigante do Breno
Confraternização do primeiro dia
Bangalô por fora
Bangalô por dentro
Bangalô por dentro

Segundo dia

Acordamos por volta das 09:00h e tomamos café da manhã.

Vista linda ao acordarmos
Café da manhã do segundo dia de trilha

Após o café, começamos a caminhada pela floresta, beirando o rio.

Segundo dia de trilha
Segundo dia de trilha, sendo engolida pela floresta
Parada para descansar

Novamente, estava bem difícil pra mim e, depois de quase uma hora de caminhada complicada e lenta, o Dom se prontificou, de novo, à carregar minha mochila. Sem a mochila ficou mais fácil, mas não tão fácil assim. Andamos por lugares bem difíceis, ainda mais pra quem tem o joelho bichado (mais um motivo preu não fazer trilhas, né? Mas, duvido que não farei outras, pois, apesar dos sacrifícios, as paisagens e lugares que se vê durante as trilhas são tão maravilhosos que, no final, compensam tudo de ruim).

Segundo dia de trilha, já sem a mochila
Segundo dia de trilha

Depois de umas 03 horas de caminhada desde o café da manhã, chegamos a uma cachoeira linda, onde almoçamos.

Cachoeira no segundo dia de trilha
Almoço na cachoeira com direito a hashi artesanal feito na hora pelo Dom

Em seguida, voltamos a caminhar e eu e o Breno, por minha causa, ficamos um pouco para trás e nos perdemos do grupo. Só fomos perceber isso uns 20 minutos depois… Ficamos meio sem saber o que fazer, mas continuamos caminhando até que, uns 15 minutos depois, uma das pessoas do grupo voltou, nos achou e, logo em seguida, encontramos com o guia! o/ Estávamos longe, mas nem tanto!

Perdidos do grupo

Todos juntos novamente, caminhamos por mais ou menos 02 horas até uma outra cachoeira maior e também muito bonita, onde tomamos banho e descansamos um pouco.

Segunda cachoeira do segundo dia de trilha
Segunda cachoeira do segundo dia de trilha

Após todo mundo ter descansado, o que não durou nem mesmo uma hora, voltamos a caminhar e, depois de um pouco mais de uns quarenta minutos, chegamos ao local do acampamento, onde jantamos, confraternizamos em volta da fogueira e dormimos, por volta das 22/23:00h, em outro bangalô coletivo. O Breno, pra variar, só foi dormir às 05 da manhã.

Jantar do segundo dia de trilha
Meu prato tamanho normal
Confraternização do segundo dia
Bangalô por fora
Bangalô por dentro
Bangalô por dentro

Terceiro dia

O terceiro dia foi o mais tranquilo! Como teríamos pouca caminhada pela frente, acordamos por volta das 10:00h, tomamos um café da manhã bem demorado e saímos.

Café da manhã do terceiro dia de trilha

A caminhada foi fácil, boa parte em terras planas ou asfalto, então consegui carregar minha mochila! o/

Terceiro dia de trilha
Terceiro dia de trilha
Terceiro dia de trilha
Terceiro dia de trilha

Depois de mais ou menos uma hora e meia, chegamos ao local do rafting de corredeiras. Lá já estava tudo preparado pra gente, então nem esperamos muito. Nos dividiram em 03 grupos de 06 pessoas, incluindo os instrutores, o nosso instrutor nos orientou quanto aos procedimentos e movimentos corretos e descemos rio abaixo.

Local de espera para o rafting de corredeiras
Preparando para o rafting de corredeiras

Foi a primeira vez que fiz rafting e adorei! Tinha hora que parecia que iríamos sair voando do barco, mas só parecia mesmo, porque, com as instruções corretas, foi bem seguro. O bote tinha toda a estrutura para ficarmos dentro dele.

Rafting de corredeiras
Rafting de corredeiras

Depois do rafting de corredeiras, que durou aproximadamente 01 hora, foi a vez do rafting de bambu(Zzzzz) que consistia em sentarmos em uma “balsa” feita de bambu e um moço empurrá-la, ao estilo das gôndolas de Veneza, pelo rio.

Rafting de bambu
Rafting de bambu
Rafting de bambu

Sem maiores emoções, após uns 40 minutos, chegamos ao local do almoço, onde almoçamos. Lá, agradeci bastante o nosso guia, na medida do possível, por ter sido tão atencioso comigo e carregado minha mochila e pegamos a caminhonete tuk-tuk, chegando em Chiang Mai em torno das 18:00h.

Almoço do terceiro dia de trilha

Esses 03 dias e 02 noites de trilha, com tudo isso que eu contei incluso (menos bebidas), custaram 1.400 bahts por pessoa, algo em torno de 126 reais. Compramos no próprio hostel onde nos hospedamos.

E, no final de tudo, valeu pelas lindas paisagens e pessoas bacanas que conheci!

P.S.: na época, com 1 real comprávamos 11,10 bahts.

Fotos: Arquivo pessoal.

5 comentários em “Mae Tang Area, Tailândia: Trilha de 03 dias e 02 noites

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s